Projeto D. Sesnando

Publicado em Outros Projetos

"Em 2014 passam 950 anos sobre o início do governo de D. Sesnando em Coimbra. A Reitoria da Universidade de Coimbra decidiu aproveitar a efeméride para celebrar a figura ímpar de Sesnando Davides e, sobretudo, para dar alguma visibilidade a uma época em que, sob o signo do diálogo intercultural, a região viveu um tempo de prosperidade, entendimento e desenvolvimento. Assim, inspirados pelo mote “Coimbra, cidade aberta”, está a ser construído um programa que, durante 2014, pretende evocar o período encetado em 1064, sublinhando o que de então pode permanecer atual, sobretudo ao nível da valorização do diálogo intercultural.

Assim sendo, foi construído um programa ambicioso (em anexo), que se iniciou em abril, organizado conjuntamente pela Universidade de Coimbra e pela Agência para o Desenvolvimento dos Castelos e Muralhas Medievais do Mondego, a que se juntaram vários parceiros.

Entendeu-se ser uma mais-valia fundamental poder contar com as escolas neste processo e, desde a primeira hora, beneficiámos do apoio da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares da Região Centro. Considerando a pertinência em aportar à comunidade escolar novas de D. Sesnando, será lançado a 8 julho de 2014 um projeto escolar dedicado a diferentes níveis de ensino que irá promover o conhecimento sobre esta personagem histórica, sua vida e obra, designadamente o seu contributo para a criação de um território multicultural e da Linha Defensiva do Mondego. Procurará envolver no ano letivo de 2014/2015 escolas, professores e alunos de todos os municípios da Rede de Castelos e Muralhas do Mondego, em parceria com os Centros de Formação de Associação de Escolas Minerva, Nova Ágora, Beira Mar e CenForMaz. O projeto prevê o desenvolvimento de ações de formação e dinâmicas de concurso para o vários ciclos de ensino.

Clara Almeida Santos Vice-reitora para a Cultura, Comunicação e Património"

Efeitos a produzir: Mudança de práticas, procedimentos ou materiais didáticos

  • Promover as boas práticas pedagógicas.
  • Utilizar práticas e metodologias de ensino que motivem os alunos para o sucesso.
  • Consolidar conhecimentos sobre o evento histórico e os seus protagonistas.
  • Integrar a História Local no contexto da História peninsular.
  • Fomentar a conservação do património.
  • Refletir sobre as novas abordagens relevantes entre a educação e o património.
  • Incentivar ao conhecimento da História Local como suporte das identidades múltiplas da nação portuguesa.
  • Participar no projeto escolar “Quem és tu, D. Sesnando?”.
  • Colocar D. Sesnando no mapa das personagens históricas relevantes.
  • Refletir acerca das raízes de Coimbra e da sua marca multicultural.
  • Centrar a reflexão sobre a origem e o ensino da língua portuguesa.

Desenvolver a cidadania e a tolerância através da abertura à cultura, ao conhecimento e ao diálogo entre culturas e religiões. 

SELF-REGULATED STRATEGY DEVELOPMENT

Publicado em Outros Projetos

ESTRATÉGIAS PARA A COMPOSIÇÃO ESCRITA DE DIFERENTES TIPOLOGIAS TEXTUAIS DE ACORDO COM O PROGRAMA SELF-REGULATED STRATEGY DEVELOPMENT (SRSD)

O Programa de Desenvolvimento de Estratégias de Autorregulação, dinamizado pelas investigadoras Dr.ª Sara Ferreira e Dr.ª Maria Prata da Faculdade de Psicologia da Universidade de Coimbra, em articulação com os professores de Português da Escola Básica 2.3. Martim de Freitas, teve início no ano letivo de 2011-2012, com a participação de todas as turmas do 8ºano. A tipologia então trabalhada foi o texto de opinião, tendo os docentes recebido formação e orientações específicas para a consecução deste projeto. A colaboração efetiva entre a escola e a Faculdade de Psicologia enquadra-se num projeto de escrita mais vasto, que a escola tem vindo a pôr em prática nos últimos anos, e resulta da nossa firme convicção de que a escrita, tal como outros conteúdos programáticos, deve ser objeto de ensino explícito.

1. Objetivos:

  • Ensinar de forma explícita e sistemática procedimentos de composição escrita de textos;
  • Promover a autorregulação;
  • Fomentar atitudes positivas dos alunos em relação à escrita.

2. Público-alvo Turmas do 8º e 9º anos, independentemente da proficiência dos alunos, dado que o programa abrange todos os alunos (com manifestas dificuldades, com relativas dificuldades ou alunos com um grau de proficiência elevado na composição escrita de textos).

3. Estratégias de escrita Ensino explícito de estratégias de composição de textos expositivo (8ºano) e argumentativo (9ºano), de estratégias de planificação e revisão e de técnicas para enriquecimento lexical e frásico.

4. Duração do programa O ensino de cada tipologia decorrerá ao longo de 12 sessões com periocidade semanal.

Educação pelos Pares

Publicado em Outros Projetos

OBJETIVOS

1. Desenvolver o conceito de sexualidade humana com base no relacionamento interpessoal;

2. Promover o fortalecimento das competências pessoais e sociais dos adolescentes;

3. Estimular a prevenção de comportamentos de risco no âmbito da sexualidade;

4. Explorar conteúdos relacionados com a sexualidade humana e a prevenção da infecção VIH/SIDA. .

ATIVIDADES A DESENVOLVER

  • Dinâmicas de grupo;
  • Debate e reflexão;
  • Trabalho de Grupo e de Pares;
  • Exposição de conteúdos.

PROFESSORES RESPONSÁVEIS

Equipa do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra(CAOJ)

PROFESSORES ENVOLVIDOS

Cecília Simões, Dulce Rajado, Lídia Mota, Cristina Cortez, Rosa Sapinho, Ana Paula Ferreira, Isabel Luro, João Ferreira e Helena Ligeiro.

EPIS

Publicado em Outros Projetos

"A Associação EPIS – Empresários Pela Inclusão Social foi criada em 2006, para dar resposta, por parte de um grupo de dez empresários e gestores portugueses, à convocatória que Sua Excelência o Presidente da República tem vindo a fazer, desde o início do seu mandato presidencial. Com efeito, no discurso de 25 de Abril de 2006, o Presidente da República convidou todos os portugueses para "um compromisso cívico, um compromisso para a inclusão social, no sentido de se romper com o conformismo e o comodismo de relegar para o Estado a solução do problema".

No seu acto fundacional, como missão prioritária, os dez empresários fundadores estabeleceram que a actividade da EPIS se deveria centrar na Educação e, especificamente, no combate ao insucesso escolar e ao abandono escolar. Esta opção fundamentou-se na forte convicção de que este é o ponto de partida para o desenvolvimento individual dos jovens portugueses e não portugueses, residentes em Portugal, com vista à sua inclusão social e tendo por aspiração a construção de um modelo colectivo de cidadania moderna."

Consultar o Site Oficial

IBILI

Publicado em Outros Projetos

O Agrupamento de Escolas Martim de Freitas, encontra-se a colaborar com o Laboratório de Neurociências da Visão (IBILI - FMUC) no estudo das funções cognitivas na Neurofibromatose do Tipo 1 (NF1).

A NF1 é uma doença genética que pode provocar dificuldades de aprendizagem. pretendendo-se com o estudo identificar as causas dessas dificuldades. Para tal, está ser desenvolvido um estudo que compara crianças sem NF1 e crianças com NF1. O objectivo deste estudo é identificar as dificuldades nas crianças com NF1 e perceber quais são as diferenças entre estas e as crianças saudáveis.

Os testes efectuados não são invasivos e não apresentam qualquer perigo ou contra-indicação para as crianças participantes.